Lifting facial (cirurgia da face)

A cirurgia de face, facelifting ou ritidoplastia, visa diminuir os sinais do envelhecimento. O envelhecimento facial é um processo gradual que ocorre ao longo dos anos e é influenciado por fatores genéticos intrínsecos ao pacientes, mas também por fatores externos como hábitos de vida, exposição solar, fumo e estresse. Afeta todas as estruturas faciais e se traduz pelo aparecimento de rugas ao redor dos olhos e na testa, perda da gordura na região malar (“maçãs do rosto”), acentuação dos sulcos entre o nariz e a boca e queda de todas as estruturas faciais como sobrancelhas, bochechas e da pele do pescoço.

Não existe via de regra, ou seja, não existe uma idade determinada para a realização do procedimento, mas, atualmente, é consenso que obtém os melhores resultados aqueles pacientes com alterações iniciais, já que quanto melhor a elasticidade e o tônus da pele, maior é o ganho com o procedimento. Assim, a partir dos 40 anos, o procedimento já esta indicado caso o paciente apresente tais alterações.

Pergunta frequente entre os pacientes diz respeito à duração do procedimento. Como o envelhecimento facial é progressivo, não podemos prever ou mensurar a duração de uma cirurgia de face, já que, dependendo dos hábitos de vida e da genética, cada paciente terá seu envelhecimento de maneira individual. Porem é consenso que, apesar do envelhecimento ser progressivo, ao longo dos anos, o paciente submetido à ritidoplastia se apresenta melhor do que se nunca houvesse sido operado.

Existem varias técnicas que contemplam o tratamento do envelhecimento facial, todas com o posicionamento das cicatrizes em locais facilmente disfarçados pelos cabelos. Porém, todas as técnicas visam o reposicionamento das estruturas faciais, sem trações de pele excessivas, evitando-se o efeito “esticado” e artificial. Assim, a cirurgia de face na atualidade é um procedimento que, se bem indicado, não deixa “estigmas”, ou sinas de que o paciente foi operado. É fundamental uma avaliação pré-operatória criteriosa para que se possa determinar o melhor procedimento endereçado a cada tipo de paciente.

O pós-operatório envolve a presença de edema (inchaço) na região da face, assim como a presença de ecmoses (roxos), que podem durar por um período variável de 7 a 20 dias. O edema tende a se resolver por completo ate 30 dias, período este que pode haver algumas assimetrias na face, totalmente previsíveis neste período.

É importante que, no pós-operatório, o paciente realize drenagem linfática para a redução do edema e se proteja contra os raios solares. Os pontos são retirados com 7 a 15 dias.