Abdominoplastia (cirurgia do abdome)

A cirurgia do abdome está indicada quando há não apenas um acúmulo de gordura nesta região, mas alterações como flacidez de pele e da musculatura do abdome, o que geralmente ocorre após gestações, variações de peso e pelo próprio envelhecimento.

A cirurgia consiste na retirada do excesso de pele, lipoaspiração das áreas com excesso de gordura e tratamento da flacidez da musculatura abdominal.

Toda abdominoplastia envolve a presença de cicatriz transversal, acima dos pelos pubianos, maior do que a cicatriz da cesárea, além de cicatriz ao redor do umbigo. Algumas técnicas não envolvem a cicatriz do umbigo, mas têm uma indicação muito limitada a um número muito pequeno de pacientes. A maioria das pacientes são candidatas à técnica que envolve a cicatriz umbilical.

Atualmente, as técnicas de abdominoplastia envolvem um descolamento de pele menor, e por isso, são técnicas mais seguras, tornando o pós-operatório mais curto e previsível.

Recomenda-se repouso por cerca de 10 a 15 dias, período no qual a paciente deverá se ausentar das atividades físicas, evitando retificar o corpo neste período. O retorno às atividades físicas costuma ser permitido após um mês. Os pontos são removidos após aproximadamente 14-21 dias.
A utilização de uma cinta por 45 dias é recomendada para maximizar a aderência dos tecidos e acelerar a reabsorção do inchaço. O resultado final pode ser apreciado somente com a acomodação total dos tecidos, que ocorre tipicamente após 3-6 meses.