Sobre Braquioplastia

As cicatrizes passarão obrigatoriamente, por diversas fases até que se atinja a fase final de maturação. Assim é que temos:

  1. PERÍODO IMEDIATO: Vai até o 30º dia e apresenta-se com aspecto pouco visível Alguns casos apresentam uma discreta reação aos pontos ou ao curativo.
  2. PERÍODO MEDIATO: Vai do 30º dia até o l2º mês. Neste período haverá um espessamento natural da cicatriz, bem como uma mudança na tonalidade de sua cor, passando do “vermelho para o marrom que vai, aos poucos, clareando”. Este período, o menos favorável da evolução cicatricial, é o que mais preocupa as pacientes. Como não podemos apressar o processo natural de cicatrização, recomendamos às pacientes que não se preocupem, pois, o período tardio se encarregará de diminuir os vestígios cicatriciais.
  3. PERÍODO TARDIO: Vai do 12º ao l8º mês. Neste período a cicatriz começa a tornar-se mais clara e menos consistente atingindo, assim, o seu aspecto definitivo. Qualquer avaliação do resultado definitivo da cirurgia das mamas deverá ser feita após este período. 

Certas pacientes apresentam tendência à cicatrização hipertrófica ou ao quelóide. Esta tendência deverá ser avaliada pelo seu médico, durante a consulta inicial, oportunidade em que lhe são feitas perguntas sobre sua vida clínica pregressa, bem como características familiares, que muito ajudam quanto ao prognóstico das cicatrizes. Pessoas de pele clara não tendem a sofrer esta complicação cicatricial hipertrófica. Cicatrizes de cirurgias anteriores ou mesmo acidentais, ajudam no prognóstico. 

Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, o “período mediato” da cicatrização normal (do 30º dia até o 12º mês) como sendo uma complicação cicatricial. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução deverá ser esclarecida com seu médico e nunca com outras pessoas que, como você, “também estão apreensivas quanto ao resultado final”. 

Apesar do resultado imediato e mediato satisfazerem bastante às pacientes, somente entre o 8º e 18º mês é que os braços atingirão sua forma definitiva (vide item anterior). 

No período mediato e tardio qualquer tipo de traje, de uma ou duas peças. É importante não se expor ao sol nos períodos iniciais de cicatrização (até quando a cicatriz ainda estiver vermelha), ou se for o caso usar protetor solar (físico e/ou químico) além de roupas para proteger a cicatriz de uma futura hipercromia. 

Em casos de variações ponderais pós-cirurgia, além do processo de envelhecimento natural, pode haver um novo quadro de ptose braquial necessitando de nova cirurgia. Portanto é recomendável à paciente hábitos saudáveis de vida para evitar essas variações e manter o resultado cirúrgico por mais tempo. 

Exercícios aeróbicos que não envolvam os braços podem ser realizados dentro de 1 mês. Por outro lado exercícios que utilizem os braços, como por exemplo, a musculação, só podem ser realizados depois do 3o mês.

Raramente a cirurgia plástica de braquioplastia sofre complicações sérias. Isto se deve ao fato de se preparar convenientemente cada paciente, além de ponderarmos sobre a conveniência de associação desta cirurgia, simultaneamente a outras. O perigo não é maior ou menor que viajar de avião, automóvel, ou atravessar uma via pública. 

Anestesia local, geral, peri-dural ou associada, a critério do cirurgião. 

Dependendo da extensão da área a ser trabalhada nos braços pode durar de 90 a 180 minutos, podendo-se estender um pouco mais, em certos casos.. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. Seu médico poderá lhe informar quanto ao tempo total. 

Tudo dependerá do tipo de anestesia utilizada e da recuperação do paciente no pós-operatório imediato. Seu médico procurará determinar o tempo de internação, sempre visando seu maior conforto e segurança. 

Sim. Curativos elásticos e modelantes, especialmente adaptados a cada tipo de mama. São trocados periodicamente. 

São retirados em torno do 8º ao 15º dia, sem maiores incômodos.

Geralmente, após 2 a 3 dias. Alguns casos poderão determinar cuidados sobre a área operada, sendo que então, recomenda-se evitar o umedecimento sobre essa área por 8 dias.